Deixe seus preconceitos gastronômicos contra a Inglaterra em casa. Ou, no máximo, ao embarcar no Eurostar. O fato é que, nas últimas duas décadas, os ingleses não apenas aprenderam a comer, como também aprenderam a cozinhar.

E a boa cozinha não se restringe mais às biboquinhas de imigrantes ou aos restaurantes de chef: para mim, um dos aspectos mais interessantes da cena gastronômica londrina são as redes de restaurantes bacaníssimas, que vão muito além do fast food.Veja como comer bem e barato em Londres, sem apelar todo dia para o fish’n chips:

Brick Lane

Desde sempre, a melhor maneira de economizar à mesa em Londres é entrando num restaurante indiano, paquistanês ou bengalês. Esta rua em East London está para as curry shops assim como o nosso Bexiga está para as cantinas italianas. Os críticos abominam, mas para quem vem de um país totalmente desprovido de indianos como o nosso — arê baba, é um parque de diversões. Experimente os pratos da cozinha “balti”, de Bangladesh, que são totalmente desconhecidos no Brasil. E nunca deixe de pedir naan, o pão assado no forno tandoori. Passar na Brick Lane é um programa perfeito para uma tarde de domingo, depois de dar um pulinho no mercado de flores de Columbia Road e no mercado de moda de Spitalfields. Metrô: Aldgate East ou Liverpool Street.

Prêt à Manger

Quer apostar? Você vai querer fazer todas as suas refeições ligeiras nesta rede de sandubas e comidinhas saudáveis. Há dúzias de filiais.

Little Vietnam

A Kingsland St., nos arrabaldes da muvuca moderninha de Shoreditch, é um antro de restaurantes vietnamitas escandalosamente gostosos e muito baratos. Entre na fila do Sông Quê (número 134) e não deixe de pedir os “summer rolls” (rolinhos de papel de arroz recheados com camarão e legumes). Metrô: Old Street.

Busaba Eathai

A fórmula é perfeita: cozinha exótica (tailandesa), com cardápio assinado por chef famoso (David Thompson), servida a preços módicos em ambientes descolados, com iluminação caprichada e sempre bochichados. Divide-se a mesa com outros clientes, mas isso faz parte do charme do lugar. A filial mais à mão é a do Soho (106 Wardour St.). Metrô: Leicester Square.

Wagamama

Uma rede meio new age, que junta a onda orgânica com o gosto pelo Oriente — sobretudo Japão. Gyozas, ramen, yakitoris, e alguma coisa tailandesa — servidos sempre em mesas coletivas. O ambiente é superclean; a primeira casa da rede, em Bloomsbury, perto do British Museum, é quase um refeitório. Mas a comida é ótima e super em conta. Veja os endereços em Wagamama.com.

Nando’s

Fundado por portugueses, é como se fosse o Galeto’s em versão londrina. Com um prato que não temos por aqui: o frango piri-piri, com tempero africano bem picante. É impossível não passar por um – mas a lista completa está em nandos.co.uk.

Fonte: por Ricardo Freire

Peça já o seu orçamento!

Seu nome:

Seu e-mail:

Telefone:

Assunto:

Mensagem:

Peça já o seu orçamento!

Seu nome:

Seu e-mail:

Telefone:

Assunto:

Mensagem:

Peça já o seu orçamento!

Seu nome:

Seu e-mail:

Telefone:

Assunto:

Mensagem:

Peça já o seu orçamento!

Seu nome:

Seu e-mail:

Telefone:

Assunto:


Mensagem: